Um outro amor – Karl Ove Knausgård

Mais um post pra série “texto confuso porque não sei como falar sobre esse livro”. Eu comecei a ler essa série autobiográfica (pode chamar assim?) do Karl Ove no ano passado e eu não morri de amores pelo livro A morte do pai, o que pra mim foi bastante frustrante. Eu gostei do livro, mas não achei a última coca cola do deserto como eu tinha visto muita gente comentando na internet. Em muitos momentos do livro eu não me emocionei com as histórias do autor e só achei ele bem babaca. Mas não nego que o final do livro foi dolorido e mexeu com coisas que eu ainda não tinha aprendido a lidar e isso me deixou meio traumatizada com o livro. Depois de um ano, respirei fundo e li o segundo volume da série.

Enquanto no primeiro volume ele foca na relação com a família, principalmente com o pai, e na adolescência e aquela fase estranha e desajeitada, o segundo livro é sobre a vida adulta e o segundo casamento dele.

Em Um outro amor ele conta sobre como decidiu mudar de país e começar uma vida nova e como conheceu e reencontrou a mulher que se tornou sua segunda esposa.

É difícil explicar o que eu gostei de fato nesse livro. O Karl Ove não conta fatos extraordinários, e nem é uma pessoa com quem eu me identifico absurdamente. Muitas vezes eu não concordo com as atitudes dele. Mas acho que a graça toda é que ele se mostra como uma pessoa como qualquer outra e ele não esconde os próprios defeitos. As vezes ao contar alguma historia a gente tende a não escancarar os nossos erros e culpas, e ele não se preocupa com isso. Em momento algum ele se empenha em construir uma imagem de “bom moço”. Ele fala sobre aqueles pensamentos que nós temos, mas escondemos por ser muito egoísta e insensível.

O livro é muito cru e muito real. A gente acaba criando um vinculo com o autor, como se fosse um amigo desabafando sobre alguma situação. E o jeito que o Karl Ove escreve ajuda muito a criar esse clima de “estou sentado com meu amigo, tomando uma cerveja e falando sobre a vida”.

Eu acho que meu maior problema com o primeiro volume foi a questão da expectativa. O livro não é ruim, eu gostei dele, mas as pessoas falavam tanto que tinha sido o melhor livro do ano, que era incrível, que tinha marcado a vida e tudo mais que eu esperava mais do livro. Quando fui ler Um outro amor eu fui com expectativas baixas. A leitura desse segundo volume foi muito mais gostosa e mais leve. Ainda não coloco o livro na lista de os melhores da vida, mas mesmo assim eu gosto muito e com certeza indico para quem se interessa por historias de pessoas comuns.

Eu não sei falar tão bem sobre o assunto, mas a Michelle fez um post ótimo no blog Espanador sobre a relação dela com os livros do Karl Ove (clique aqui para ler o texto da Michelle).

Um outro amor faz parte da série Minha luta, publicada pela Companhia das letras. O livro tem 592 páginas de puro cotidiano.

                             Siga o blog: Twitter ● Facebook 

assinatura

Anúncios

Um comentário sobre “Um outro amor – Karl Ove Knausgård

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s