A morte de Ivan Ilitch – Tolstói

Não se deixe enganar, não é porque um livro é muito curtinho que ele não vai tirar seu chão.

A morte de Ivan Ilitch é uma novela bem curtinha e com uma linguagem muito fácil, mas é um livro extremamente forte e que deixa o leitor sem entender de onde veio essa porrada.

A história aparentemente é bastante simples. O livro começa com os colegas de trabalho recebendo a notícia da morte do Ivan e todo mundo fica meio que coçando para saber quem vai ser promovido e se beneficiar com essa morte. Logo depois temos o velório e a situação não muda muito, apesar do ambiente triste a preocupação da esposa é se ela vai conseguir sobreviver com o dinheiro da pensão. Aos poucos saímos do presente e viajamos para o início da vida do Ivan. Acompanhamos o desenvolvimento dele, as ambições e as decisões que ele tomou.

A vida desse personagem não tem nada demais. Ele tinha ambições bem baixas e bem pré determinadas pela sociedade, se você for ver. Ele sonhava com cargos bem remunerados, mas nada assim tão grandioso, o casamento dele foi por interesse e ele nunca foi uma pessoa com grandes paixões e interesses pessoais.

A pedrada vem quando o Ivan descobre que está doente e nenhum médico consegue ajudá-lo. A partir desse ponto ele começa a passa mais atenção na própria vida e começa a perceber o quanto ele é infeliz e o quanto ele faz as pessoas ao redor dele, em especial a própria família, infeliz.

As reflexões e os questionamentos do Ivan são muito fortes e começam a fazer você pensar sobre os mesmos assuntos e prestar mais atenção na sua vida. O livro que começa tão despretensioso e tão normalzinho, acaba surpreendendo muito. A angustia, dor e aprofundamento das reflexões do Ivan, aumentam gradativamente e quanto você percebe já está completamente mergulhado na mesma angústia e nas mesmas reflexões. A impressão que fica é que o único momento que o personagem viveu intensamente foi o momento da morte. O Tolstói vai cutucar suas feridas e te fazer pensar sobre assuntos que a gente tende a fugir.

Essa novela funciona muito bem como porta de entrada para literatura russa/obras do Tolstói. Muita gente tem medo de ler esses livros por ter a impressão de ser uma literatura muito difícil e pesada, mas esse é um ótimo exemplo de como a linguagem desses livros são simples. O que é realmente difícil é se acostumar com os nomes, mas de resto é uma leitura bastante tranquila. Não é porque um livro revira seus sentimentos e faz você refletir, que a leitura vai ser pesada e complicada. 

A edição que eu li é da Coleção Folha Grandes nomes da literatura. Eu tô fazendo essa coleção bastante picada, por enquanto tenho 4 volumes apenas, mas tem muitos títulos bons! Eu acho que das coleções de banca essa foi uma que deixou um pouco a desejar na qualidade do livro. Apesar de ser capa dura, papel amareladinho e tudo mais, eu achei que os livros tem um aspecto um tanto frágil. Mas de todo jeito são 19,90 realidades e vários títulos ótimos, então contínuo achando que vale a pena.

A morte de Ivan Ilitch tem 80 páginas e você encontra várias edições diferentes. Tem edição de bolso da Saraiva, da LP&M e tem também edição da Coleção Leste da Editora 34. Um livro curtinho, mas muito forte e necessário.

assinatura


A morte de Ivan Ilitch cumpriu a categoria Uma novela do Desafio Livrada 2016. Você pode acompanhar as minhas escolhas e o meu progresso nesse desafio clicando aqui.

Anúncios

4 comentários sobre “A morte de Ivan Ilitch – Tolstói

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s