Bons motivos para ler Virus Tropical – Power Paola

Algumas obras vão ganhando força com o tempo. Vírus tropical foi o primeiro quadrinho que eu li esse ano, logo no começo de Janeiro pra dar uma aliviada na tensão depois de ler Os mil outonos de Jacob de Zoet, e logo que eu li eu achei o quadrinho legal, mas nada demais. Mas tem algumas histórias que eu leio e elas acabam junto com o livro e outras que ficam na minha cabeça. Eu termino o livro, mudo o meu foco de leitura, ou desencano dos livros e volto para o mundo das séries, mas do nada volta uma lembrança qualquer sobre o livro. Quando isso acontece, quando eu sinto que eu tô demorando para digerir uma leitura eu tendo a começar a gostar mais do livro. E foi exatamente isso o que aconteceu com Vírus Tropical.

Eu tô um tanto cansada do modelo comum de resenhas e acho que, principalmente com quadrinhos, é meio chato ficar explicando sobre o que é o livro. Então hoje eu vou montar tópicos com pontos interessantes do quadrinho e porque ele merece a sua atenção. 

# Todas as famílias felizes são iguais. As infelizes o são cada uma à sua maneira

Em Vírus tropical vamos conhecer a história da Power Paola (instagram), que é a autora/quadrinista. A família dela é completamente disfuncional. O pai é um ex-seminarista que faz missas clandestinas, a mãe lê o futuro das amigas e depois de outras clientes nas peças de dominó, as irmãs vivem em conflito porque uma é muito tranquila e a outra muito porra louca e até a relação da família com a empregada é bem inconstante. Essa família toda desajustada, com muita bagagem e muitos conflitos e lógico que tudo isso vai se refletir na personalidade da Power Paola.

42937_183922_1

# Quadrinho latino americano que retrata bem a cultura latina

No começo do quadrinho a família toda morava na Colômbia. Aos poucos vamos conhecendo outras cidades colombianas, a realidade de cada uma dessas cidades e os conflitos sociais. Aos poucos a família vai se fragmentando e parte dela se muda para o Equador e lá vamos conhecer novas cidades e hábitos.

Outro ponto forte do quadrinho é que sempre que as personagens escutam música, aparece na lateral do quadrinho o nome da música e artista e assim você pode escutar junto. Além disso várias vezes aparecem palavras em espanhol e no canto tem a tradução. A cultura latina é um dos traços mais fortes do quadrinho.

calleH

# Aborda conflitos da América Latina 

De maneira muito sutil a Power Paola vai falar sobre imigrantes refugiados por causa das ditaduras do Chile e Argentina. O prédio onde ela mora tem vários refugiados e ela acaba fazendo amizade com crianças de outros países e a gente conhece um pouco da realidade desses imigrantes e do contexto da vida deles antes de saírem de seus países.

# Busca pela identidade 

A Power Paola nunca teve muito espaço pra ela mesmo dentro da família. Como eu já falei no primeiro item, a família dela era bem desajustada e sem estrutura o que dificultou muito as coisas para ela. Durante o quadrinho acompanhamos o desenvolvimento da Power Paola e a constante busca por espaço, por saber quem ela é e que tipo de pessoa ela quer ser.  Eu sempre acho muito interessante acompanhar essas histórias de formação.

amor

O legal desse quadrinho é que ele traz muito da cultura latina e mostra a formação de uma mulher forte. O quadrinho mostra só a Power Paola bem jovem, ainda se descobrindo, mas fica bem nítido o quanto ela não quer que as pessoas guiem ela e está disposta a buscar as coisas por si.

Eu achei a leitura divertida, o traço foge do convencional e historia é bem leve e bem humorada. Esse foi  um quadrinho que me marcou de uma certa forma, já que várias vezes eu volto a pensar nele. Eu acho que ele podia ser um pouco mais longo e ter abordado melhor alguns temas, mas mesmo assim vale a leitura.

Vírus Tropical tem 160 páginas foi publicado pela Nemo (selo da Autêntica).

assinatura

Anúncios

6 comentários sobre “Bons motivos para ler Virus Tropical – Power Paola

    1. Haha o nome vem pq quando a mãe dela engravidou e começou a ter enjoos, em vez de falarem que era gravidez o medico disse pra ela não se preocupar, que era só um virus tropical e logo passava. Ai 9 meses depois veja só vc haha

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s