Órfãos da Cosac Naify

Esse post é bem rapidinho e feito as pressas antes de eu ir dormir, só para falar um pouco sobre essa noticia que nos pegou de surpresa e que deixou tantos leitores tão tristes.

No dia 30 de Novembro, às 21 horas, sai uma matéria no Estadão anunciando que a Cosac Naify vai fechar as portas de vez.

Você pode ler a noticia completa aqui, minha intenção não é repetir o que está escrito ai e tentar explicar os motivos para o fechamento da editora.
Esse texto é sobre uma leitora que não imagina uma estante de livros sem os livros da Cosac.

Eu só fui começar a comprar e ler os títulos dessa editora esse ano e meu arrependimento não tem como ser maior. O grande diferencial da Cosac Naify não é simplesmente as edições caprichadas. O catálogo da Cosac não é parecido com o de nenhuma outra editora.

A Cosac Naify publica livros dos mais diferentes tipos, é como o diz na matéria do estadão, a editora lança de monografias, passa por literatura contemporânea de altíssima qualidade e também publicou muitos clássicos.

Quantas vezes esse ano eu não comprei livros completamente no escuro só por confiar na qualidade do catálogo da cosac? Foi assim que eu cheguei no e-book do maravilhoso Na escuridão amanhã. Livro nacional contemporâneo, que se não fosse publicado pela cosac eu não teria dado uma chance de coração aberto do jeito que eu fiz. Esse livro ta entre as melhores leituras do ano e foi uma surpresa maravilhosa.

Além desse eu fiz a mesma coisa com As Surpreendentes Aventuras do Barão de Munchausen, Caro Michele, O que amar quer dizer e os livros do Zambra. Todos esses livros foram leituras que me marcaram muito e me surpreenderam demais. Ainda tenho uma lista enorme de livros desejados, como a coleção Mulheres Modernistas, alguns titulos da Prosa do Mundo, A espuma dos dias e outros.

O que mais me doeu nessa noticia é que enquanto eu enchia os olhos com lançamentos como as Novelas do Cervantes, relançamentos de grandes clássicos da literatura em edições de luxo e cheios de extras, Contos completos do Tolstói… o dono da editora publicava esses títulos com o coração pequeno, decepcionado. O objetivo da Cosac não é publicar obras do domínio publico e sim trazer um contudo diferenciado, contemporâneo.

“Mas não queria fazer o que as outras editoras já fazer”
“Somos uma editora cult, cujos livros são destinados a professores acadêmicos e estudantes de arte, e não gostaria de ver nossa linha editorial desvirtuada”

Eu acho que o fechamento de uma editora como a Cosac Naify diz muito sobre o perfil dos leitores do Brasil. Não há um grande interesse em consumir literatura contemporânea que não seja best seller.
Com certeza vai ter alguém que vai comentar “meu Deus, você está sendo preconceituosa. Ninguém é obrigado a ler essas coisas chatas, respeite quem gosta dos best seller, infanto juvenil e YA.”
Tudo bem gente, eu respeito, cada um lê aquilo que toca o coraçãozinho. Cada um no seu quadrado, ninguém é obrigado a nada. Mas eu realmente acho que o fechamento da Cosac abre espaço para uma reflexão sobre o tipo de leitor do Brasil sim.

Que tipo de livro atrai os nossos leitores, que tipo de edição, o que te motiva a comprar um livro? Você se interessa só pela história em si ou sente prazer em ler conteúdo extra, posfácio, prefácio e tantos outros textos que enriquecem tanto a nossa experiência de leitura?

Você acha que uma edição caprichada é só para enfeitar a estante ou traz uma nova experiência para o leitor?

Por que uma editora com um catálogo excelente, com livros que podem agradar um publico tão vasto, com edições caprichadas, não consegue se manter?

Enquanto isso temos editoras que fazem um trabalho duvidoso, com traduções porcas, edições sem graça e que mesmo assim vendem a rodo. Que conteúdo realmente agrada os nossos leitores?

Entenda, a questão aqui não é só o gênero que te agrada ler, apesar que eu acho que essa também é uma das questões que eu reflito sempre, mas a qualidade dos livros que você consome. O grande ponto é que o mercado editorial ficou mais cinza e sem graça.

Livros como Mary Poppins e As aventuras do barão não seriam a mesma coisa sem as ilustrações maravilhosas e diferentes de tudo o que eu já vi. Parece um detalhe bobo, mas realmente fez uma diferença enorme na minha experiência de leitura. Deixou todo o universo daqueles livros muito mais mágico e encantador.

Não imagino uma estante de livros sem os livros da Cosac e prevejo sangue e lágrimas na disputa pelos livros desejados dessa editora. Vamos todos morrer em dividas e garantir os últimos volumes dos livros que tanto queremos.

Semana que vem tem Festa/Feira do livro da USP, várias editoras com no minimo 50% de desconto e ainda não vi a lista de editoras, mas é praticamente certeza que a Cosac estará lá e já vejo a cena da loucura que vai ser comprar alguma coisa deles.

Dói saber que aqueles livros esgotados no site da editora não vão voltar pro estoque, que vamos perder edições primorosas e torço de coração que editoras de qualidade peguem os autores órfãos da Cosac. Não nos deixem sem Beckett, Valter Hugo Mãe, Zambra, sem nossos clássicos queridos e nem sem tantos talentos maravilhosos contemporâneos. Queremos edições com tradução e revisão bem feitas, capricho e carinho na hora de cuidar das edições dos nossos livros. Queremos um mercado editorial de qualidade. Perder uma editora como a Cosac é perder uma editora que se preocupa com o leitor, uma editora que se preocupa com a excelência.

E para encerrar deixo uma frase que vi no twitter

E para quem tá curtindo o fim da Cosac Naify, bem, desejo uma vida cheia de Martin Claret.

assinatura

Anúncios

6 comentários sobre “Órfãos da Cosac Naify

  1. Oi Nat. Belo texto! Claro que estou aqui emocionada com suas palavras. Aliás, cada vez que penso nisso, me emociono. A Cosac faz parte da minha história de leitora. Vários autores que amo, conheci pela Cosac. E a sua reflexão é muito pertinente! Um editora como a Cosac fechar é uma derrota pra quem preza e busca coisas diferentes no Brasil! Tenho VÁRIOS livros da Cosac que não são edições luxuosas e foram compradas por menos de 20 reais… e foram leituras maravilhosas, impressionantes, assim como o citado Na Escuridão, Amanhã. O que estou querendo dizer é que a editora tem livros sim muito caros, mas tinha tbm muita coisa bem acessível a todo tipo de publico… as pessoas só não consomem pq não querem… Enfim… continuo e continuarei triste por bastante tempo… :/ Bjo da Isa. LidoLendo

    Curtir

    1. Pois é, por mais que a Cosac tenha vários livros caros, existe um catalogo enorme com vários livros com preços bem bacanas. A coleção de livros de bolso, por exemplo, é muito boa e é muito fácil encontrar esses livros em promoção. Alias, a Cosac vive entrando em promoção e geralmente com 50%.
      Fiquei muito chateada com a noticia e continuo me chateando com cada nova informação. Fiquei triste com o fato dos funcionários serem informados sobre o fechamento da editora pelo jornal. Achei muito desrespeitoso.
      E fica uma sensação estranha essa coisa de não ter data para fechar. A gente fica ansioso e quer garantir os livros desejados, mas ao mesmo tempo fica inseguro de sair comprando tudo loucamente e eles ainda continuarem mais um tempo considerável no mercado.
      Toda essa história me deixou desconfortável. Mas independente de tudo é uma perda enorme para o mercado editorial. Algumas editores também fazem um trabalho lindo com os livros, mas nada se compara a Cosac.

      Beijos

      Curtir

  2. “Eu acho que o fechamento de uma editora como a Cosac Naify diz muito sobre o perfil dos leitores do Brasil. Não há um grande interesse em consumir literatura contemporânea que não seja best seller.” –> Falou tudo.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Adorei seu texto. Comecei a ler assiduamente faz menos de um ano e minha experiencia com a Cosac é nova, mas muito boa. Li A Desumanização do Valter Hugo Mãe, Na escuridão Amanha, A contadora de filmes… Não tive nenhuma decepção com os títulos da editora e quando ela anunciou o encerramento das atividades, estava com uma lista gigante de livros que queria comprar dela. Agora me resta juntar dinheiro e tentar comprar o mais rápido possível.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s