Já imaginou como seria viver dentro de um trem? – O Perfuraneve; Lob, Rochette, Legrand

Desde que a editora Aleph começou a divulgar o lançamento dessa HQ eu estava me corroendo de vontade de ler. Cada vez que eu via um vídeo ou post sobre o quadrinho a vontade de ler só crescia e finalmente, depois de tanto desejar, agora eu tenho um Perfuraneve para chamar de meu.

Esse é quadrinho francês, que é considerado um dos clássicos da ficção cientifica. Nessa edição da Aleph encontramos na verdade 3 livros. O primeiro é a história O Perfuraneve, que foi lançado em 1984 e roteiro foi escrito pelo Jacques Lob. Porém o roteirista morreu e então outro roteirista assumiu o trabalho, dando continuidade a história com mais dois volumes: O explorador, em 1999 e A travessia em 2000.

Mas vamos parar de enrolar e falar sobre o quadrinho. Basicamente a história é a seguinte: a gente não sabe ao certo o que aconteceu, mas parece que algumas bombas provocaram um resfriamento drástico da Terra e o planeta ficou inteiro congelado. A temperatura média de -83º e a unica forma de manter a vida humana foi dentro de um trem, que é o Perfuraneve. Esse trem se mantem em movimento constante e dessa forma garante que tudo lá dentro continue quentinho.

As três histórias são relativamente independentes. Na verdade, entre O explorador e A travessia existe uma conexão mais forte, mas a grosso modo são histórias independentes.

Os vagões do trem são divididos de acordo com a classe social. Os últimos vagões são os miseráveis e quanto mais afastado desses vagões você está, mais luxuosos serão os vagões. Dentro do trem existe governo, exército, religião… enfim, toda a sociedade se reconstruiu ali dentro.

Na primeira história um dos passageiros dos vagões do fundo foge de lá buscando melhores condições de vida. Ele vai cair nas mãos do exército que quer jogar ele volta pro fundo, mas uma moça que faz parte de um grupo humanista, que quer que os passageiros do fundão se misturem com os outros vagões, se mete na história e eles vão cruzar o trem inteiro juntos.

Não vou falar muito mais por razões obvias de spoiler. Mas essa primeira história foi de longe a que eu mais gostei. Ela é bem amarrada, e é a mais agressiva e intensa.

Nas outras duas histórias vamos conhecer novos personagens em um novo contexto. O foco deixa de ser essa questão dos vagões do fundo. A pira aqui é muito mais maluca e é bem mais difícil de explicar. Existem os exploradores, que são pessoas que realizam missões especiais fora do trem. Também vamos conhecer um outro grupo que acredita em teorias de conspiração. Na opinião deles o governo mente sobre o mundo lá fora, eles acreditam que na verdade eles estão em uma nave viajando pelo espaço e que é por isso que ninguém (além dos exploradores) pode sair do trem. Outra coisa muito maluca nessas duas outras histórias é que para distrair a população rica eles vendem umas viagens virtuais. Então eles colocam um capacete e começam a “participar” de uma realidade criada virtualmente. Ali eles podem experimentar um pouco do que o mundo era antes de ser congelado. Para manter o controle total da população e diminuir o estresse algumas viagens são sorteadas para as pessoas mais pobres e os ricos se incomodam que esse privilégio começou a se popularizar.

O mais legal desse quadrinho é que ele é um tapa na cara atrás do outro. Ele é recheado de criticas sociais, desde a questão das divisões do trem até esse ponto das viagens virtuais, passando por abuso de poder, controle das massas, problemas religiosos e muitas coisas mais.

perfuraneve_04-630x350

(Eu queria muito colocar mais imagens dos quadrinhos, mas não tem como colocar sem dar spoilers e é muito gostoso desvendar aos poucos todo o universo do Perfuraneve)

Eu acho que esse é um quadrinho para pessoas com 16 anos ou mais. Ele é bem violento em alguns pontos e além disso a questão do sexo é muito presente. O sexo vira escape, é praticamente a unica forma de se divertir ali dentro.
A gente vê como o confinamento tira as pessoas do controle. Existe muito abuso de poder, em alguns momentos a gente percebe praticas de estupro, violência, manipulação… enfim, é muita coisa mesmo. A história é muito densa, mas é muito bem construída e bem amarrada.

O traço é bem bonito, todo em preto e branco e ajuda a criar o clima de tensão que existe no trem o tempo todo. Todas as histórias são do mesmo quadrinista, o Rochette, mas mesmo assim eu achei que mudou o traço da primeira história para as outras duas.

pn

O trem é o personagem principal do livro e é como se fosse o único a conseguir se manter lucido no meio de toda a loucura que o mundo virou. Além de me envolver muito com o trem em si, eu me apeguei bastante aos personagens da primeira história. Não tem como negar que a primeira história é a minha preferida.

Toda a minha expectativa não atrapalhou em nada a leitura. Não me decepcionei com a história. Valeu a pena demais ter comprado esse quadrinho.
O livro é muito pesado por ser todo em papel couché, ou seja vai durar a vida inteira e ficou maravilhoso, mas exige um esforcinho para segurar.  São 250 páginas de quadrinhos mais um posfácio bem comprido, mas eu ainda não li então não posso falar a respeito.

Para quem gosta de ficção cientifica e quadrinhos, não tem como não gostar de O Perfuraneve.


Em 2013 rolou uma adaptação da primeira história para o cinema. O filme chegou no Brasil só esse ano, com o nome Snowpiercer – Expresso do amanhã. Não assisti, não posso dizer se é bom ou não. No Clube do Quadrinho tem vídeo comparando o quadrinho com o filme, para quem se interessar.
E se você também está no Desafio Livrada, olha ai outra opção para a categoria Livro que virou filme (esse desafio continua, meio parado, mas continua).

Anúncios

3 comentários sobre “Já imaginou como seria viver dentro de um trem? – O Perfuraneve; Lob, Rochette, Legrand

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s