A morte do pai – Karl Ove Knausgård

Já comecei e apeguei tantos textos sobre esse livro mil vezes e ainda não sei como falar sobre ele.

A morte do pai é o primeiro volume da série Milha Luta. Ao todo são 7 livros, sendo que até agora apenas 3 foram traduzidos e publicados pela Companhia das letras. A série é uma autobiografia do noruegues Karl Ove Knausgård e virou um grande best-seller.
Se você jogar na internet o nome do livro/autor não vão faltar blogs e canais literários falando sobre ele. Todos que leram falam as mesmas coisas sobre o livro ser viciante, ser uma das melhores ou melhor leitura do ano e etc.

Sendo sincera eu fiquei muito curiosa porque eu não entendia como uma autobiografia de um autor X podia ser assim tão interessante.

A graça desse livro é que o Karl Ove não é um homem extraordinário, ele é uma pessoa como qualquer outra. A sensação que tive durante a leitura é que eu estava sentada com um amigo enquanto ele desabafava sobre o passado dele e refletia sobre como todas aquelas escolhas e relações refletem no homem que ele é hoje.

O Karl Ove conta como era a relação dele com a família e amigos, como era a época da escola com times de futebol, bandas de garagem e as primeiras bebedeiras com os amigos.

Todas as historias acabam envolvendo muito toda a relação dele com o pai. A relação deles era péssima. O pai do Karl Ove era um cara muito seco e distante, Em momento algum ele teve uma boa relação com os filhos. Na verdade a historia dele é muito triste. Como o próprio nome do livro diz, nesse volume o grande foco é como o Karl Ove se sentiu quando o pai morreu e essa parte e bem pesada e bem triste. O que mais mexe com a gente nessa parte é saber que a história dele com o pai e todos os problemas que o pai dele teve, não são casos isolados.

O que eu gostei desse livro é que me identifiquei com muitos pontos da vida dele. Como ja falei, ele é um cara como qualquer outro, então é muito fácil você começar a ler o livro e pensar “nossa já fiz isso também” “todo mundo já passou vergonha com isso, estamos juntos amigo”.
Ao longo da história o leitor conhece as manias, medos, inseguranças e a gente termina o livro se sentindo muito íntimo do autor.

Minha experiência com esse livro foi muito intensa. Quando o karl Ove começa a falar sobre o dia que recebeu a noticia da morte do pai, o planejamento do velório, a viagem de volta pra cidade em que ele cresceu enfim, quando ele aprofunda mesmo nesse momento da vida dele, eu me emocionei demais porque me fez lembrar o que eu senti quando vivi coisas parecidas com a morte do meu avô. Os sentimentos dele, a angustia de ter que lidar com um velório e o sentimento de impotência são coisas que eu também senti e acredito que todos que passam por essa situação sintam.

O livro me fez pensar muito no meu passado. Me fez relembrar várias sensações e historias da minha adolescência, me fez repensar minha relação com a minha família e como eu disse me fez relembrar de um momento muito marcante que foi a morte do meu avô.

Acho que cada leitor vai ler um livro diferente. Como o livro trata de muitos momentos diferentes da vida do Karl Ove, cada leitor vai ser tocado por uma passagem diferente. Esse é um daqueles livros que vai revirar alguns sentimentos que você tinha deixado ali guardadinho pra não mexer muito.

A escrita é muito fluida, leve e nada linear. Apesar de falar sobre assuntos muito pesados, principalmente no final, o livro não é nada massacrante. Tem muitos momentos engraçados e mesmo as partes mais tensas são gostosas de ler.

Eu realmente não sei muito o que falar sobre esse livro, ele é uma experiencia muito unica. Não acho que ele entrou pros melhores livros da minha vida, mas confesso que ainda não sei dizer ao certo o quanto eu gostei do livro. Acho que ainda não terminei de digerir tudo o que li e tudo o que essa leitura me fez sentir. De todo jeito eu recomendo demais esse livro e acho que ele pode agradar qualquer tipo de leitor.

Como já falei no inicio do post, A morte do pai foi publicado pela Companhia das letras e tem 408 páginas.

Anúncios

2 comentários sobre “A morte do pai – Karl Ove Knausgård

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s