1984 – George Orwell

Nesse exato momento eu estou lendo um livro do George Orwell e to apaixonada. Não quero falar sobre esse livro em questão agora porque com certeza vou escrever sobre ele quando a leitura terminar. Mas quando eu peguei esse livro eu percebi o quanto eu estava com saudade do George Orwell e por isso resolvi fazer um post sobre 1984.

1984 é um dos meus livros favoritos. Sabe quando você termina de ler o livro e fica sem saber o que falar? Quando você tomou um soco no estomago tão forte que fica até desnorteado? Essa foi a sensação que eu fiquei quando o livro acabou. O livro é simplesmente genial.

Não vou falar sobre o autor hoje por causa do próximo post sobre o George Orwell, mas algumas coisas precisam ser levadas em consideração.

Primeiro que o livro foi escrito em 1948 (e se você for espertinho pode reparar que o titulo e a data em que o livro foi escrito são espelhados) e nessa época a Europa tinha acabado de passar pela Segunda Guerra mundial e todos ainda estavam muito assustados com a possibilidade de uma outra guerra, e principalmente com medo de ser uma guerra nuclear depois da demonstração da força das bombas atômicas lançadas no Japão. Nesse contexto George Orwell escreve a distopia 1984.

George Orwell imagina como seria uma sociedade no futuro controlada pela guerra. O mundo ainda vive uma pressão dos partidos totalitários e a pressão e as privações causadas pela guerra. No livro o mundo se encontra num momento em que existem 3 grandes potencias: a Oceânia, a Lestasia e a Eurasia. Algumas pessoas confundem as potencias com1984 continentes, mas não é isso o que eu entendi. Na verdade são 3 grandes blocos de países. Bom, o personagem principal, que é o Wintson Smith, vive em Londres que faz parte do bloco Oceânia e esse bloco é governado por um partido socialista extremamente autoritário e violento. Esse partido na verdade é genial (de tão escroto e nefasto e…enfim) e tem umas sacadas pra controlar a população que fazem você se questionar um tantinho, digamos assim. Ta, mas como era essa Londres do livro: na historia de 1984 Londres é um lugar muito sujo, cinzento, com um ar muito carregado e pesado. As pessoas vivem com medo de ataques de bombas porque o bloco vive em guerra. Então a Oceânia é aliada de um dos blocos e inimiga de outro. Só que isso não é assim tão fácil de entender. Pra falar sobre isso, primeiro eu quero falar sobre a profissão do Wintson. Ele trabalhava em um dos ministérios do partido que era o Ministério da Verdade. Ironicamente o trabalho dele era manipular as informações conforme o interesse do governo. Então o bloco aliado e o bloco inimigo viviam mudando, mas as pessoas precisavam acreditar que o inimigo sempre foi o mesmo e ai entra o ministério da verdade. Lá as noticias dos jornais (tanto atuais quanto os antigos) e os livros de historia eram alterados pra ficar coerente com a imagem que o partido queria. A lavagem cerebral era tanta que Wintson chegava a afirmar que 2 + 2 na verdade é 5, ou seja, a população toda acreditava no que o partido dizia e ignorava os fatos que estavam escancarados. Mesmo Wintson trabalhando com essas alterações, ele não percebia a mentira toda. Existiam mais dois minesterios: o Ministerio da Fartura era responsável por manter o estado de pobreza, de miséria e de fome da população e o Ministerio do Amor era o lugar em que os presos políticos eram levados para serem torturados. Outra coisa muito assustadora do partido eram as teletelas. As teletelas são como televisões, mas elas não só transmitem propagandas do partido, informações manipuladas e passam as atividades obrigatórias (como por exemplos uma série de exercícios físicos) como também filmam o ambiente em que estão. Essas teletelas estavam dentro das casas das pessoas, nos corredores dos prédios, dentro do ambiente de trabalho… enfim, estavam por toda parte. E pelas ruas a cada esquina tinha uma foto do líder politico que era chamado de “O grande irmão” e esses cartazes também tinham câmeras que vigiavam a população. Então a todo momento todo mundo era controlado. Qualquer atitude suspeita já era motivo de prisão. E o partido fazia as pessoas acreditarem que aquilo era normal. Tanto que o grande lema do partido é:

“Guerra é paz

Liberdade é escravidão

Ignorancia é força”

No decorrer da historia o livro deixa uma duvida se a guerra realmente existia. Na verdade ela podia ser só uma forma do governo exercer o totalitarismo, de controlar as pessoas pelo medo.

Não vou falar muito mais detalhes da historia pra não estragar a surpresa. A genialidade do livro é que apesar de ser meio que  uma ficção cientifica (não sei se é certo classificar o livro assim) a historia de uma certa forma é muito atual. Nós vivemos em um mundo em que tudo é muito controlado. Tudo o que postamos na internet, a movimentação nas ruas e etc, o governo tem acesso a tudo isso e as informações que chegam até a gente são sim muito manipuladas também. Então o livro te da um soco no estomago porque por mais absurdo que seja aquele universo de 1984 nós não vivemos em uma sociedade assim tão diferente. Outra coisa muito legal é a critica muito forte que ele faz a todos os governos totalitários, sejam eles os governos de esquerda, seja o nazismo, seja o que for, ele critica brilhantemente esses governos. O leitor passa a questionar tudo o que acontece. O Wintson é um personagem incrível. Já vi na internet algumas pessoas falando que ele é fraco, que ele é muito bobão ou coisa assim, mas na verdade ele é uma das grandes criticas. O Wintson é um grande produto do totalitarismo. Ele é extremamente manipulado, a consciência dele sofre constante lavagem cerebral , então ele é aquele robozinho do Estado. Ele começa a perceber os absurdos, se rebela contra o Estado, mas o tempo toda a gente percebe que ele continua seguindo os passo que o Grande Irmão quer que ele siga. Então é muito genial a construção desse personagem. Ele joga na sua cara o quanto alguém pode (e é) manipulado pelas mídias e pelo governo.

1984 tem uma linguagem simples, a historia é muito dinâmica então o livro é bem simples de ler. Não é cansativo, mas não é também uma leitura muito leve. Eu recomendo fortemente esse livro porque você passa a olhar pra sociedade de uma outra forma.

Atualmente você encontra nas livrarias a edição publicada pela Companhia das letras com 416 paginas de muita genialidade em papel pólen.

Eu amo esse livro e espero que vocês também gostem.

Se você já leu deixa nos comentários quais foram as suas impressões sobre o livro.

Anúncios

5 comentários sobre “1984 – George Orwell

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s